top of page
BG3.png
BG5.png

Marcondes Lima 

O Festival de Teatro para Crianças de Pernambuco é um ato de resistência que se mantém ao longo dos seus dezenove anos de existência ininterrupta. Nem mesmo o descrédito institucional ou a pandemia conseguiram suspender a usa realização. Tenho o privilégio de compor a equipe de curadores desde o seu nascimento. Nos anos em que a produção dispôs de mais recursos, fomentados por nossos órgãos de cultura, tivemos uma representatividade nacional, com um considerável número de espetáculos inscritos. Em outras oportunidades o público recifense assistiu espetáculos pernambucanos e de outros estados da região nordeste. Na edição atual é a produção local que ocupa toda a programação. Espetáculos que já tiveram carreira consolidada e outros que subiram ao palco recentemente ou faz estreia no festival.  Eles revelam uma diversidade que se afirma como uma das características da cena local. O trabalho é árduo e vai para além dos palcos, com atrações sendo apresentadas no polo praça, ações pedagógicas e rodas de conversa, mas como o slogan desse ano aponta: é uma Brincadeira para Todo Mundo.

Mestre em artes cênicas (UFBA), professor do curso de Licenciatura em Artes Cênicas da UFPE, encenador, cenógrafo, figurinista, maquiador e ator. Atualmente cursa o Doutorado em artes Performativas e da Imagem em Movimento na Universidade de Lisboa.

BG5.png

Ruy Aguiar 

WhatsApp Image 2023-06-22 at 15.58.42.jpeg

Vamos brincar?

 

Vamos! Vamos brincar e contar história ao mesmo tempo? Vamos! Vamos brincar de entrar nas histórias? Olha só que legal. O Pequeno Príncipe vai nos transportar para o reencontro com a criança que existe em cada um de nós. Vamos brincar com Garcia Lorca e o jovem ciganinho órfão fascinado pela Lua Cheia, e embarcar junto com ele no sonho de subir em um cometa e sair voando bem alto em direção às estrelas. Olha que Gepeto também quer brincar e criar um boneco de madeira que anda e fala como gente. Vamos lá! Eita, os irmãos Grimm também querem e nos convidam a criar a história da Bela Adormecida que caiu em sono profundo, só acordando com um beijo apaixonado. Vamos brincar de viajar e conhecer a fantástica cidade dos Karianthos? Encontrar Kauy e outros personagens e nos maravilhar diante da paisagem que irá se abrir diante dos nossos olhos. Vamos nos encantar e cantar com La Fontaine e a Cigarra que passa o verão cantarolando na floresta. Vamos! Olha, Alladim nos convida para entrar numa caverna misteriosa e repleta de tesouros, vamos com ele, quem sabe a gente encontra a lâmpada e descobre que há um gênio dentro dela. Que tal? Vamos frevar com as Três Porquinhas e nos arrepiar com as histórias de Malassombros contadas por Dona Nina, que não são qualquer história, hein!? As de Dona Nina são de dar calafrios e arrepiar os cabelos! Mas não precisa fugir correndo, porque ainda tem muitas brincadeiras com Arteiro, Marota e Sonhadora. Ah, esses três!, eles recorrem à imaginação para criar suas próprias Brincadeiras de Bonecos... Ufa... É e tem mais, que tal conhecer um Fantasminha que tem medo de gente em Pluft, o Fantasminha. Vamos viver o encontro de dois mundos opostos e ver a poesia que nasce em Se Não Fosse Mágica. E falando de amor impossível, o que dizer do encontro com O Seu Sol e Dona Lua. Mas, espera... tem três palhaços aqui, Dodo, Dunga e Cadinho, esperando Enquanto Godot Não Vem. Hummm... vamos pensar sobre o que fazemos do nosso tempo? Que tal sonhar, ter desejos, medos e amadurecer junto com Um Menino Num Rio Chamado Tempo? Vamos conhecer Risada e Risadinha e com eles juntar o que sobrou do circo, em Palhaçadas – História de um circo sem lona. Mas, cuidado! Tem Lobo Mau por perto e temos que avisar a Chapeuzinho Vermelho. Ah, que tal pensarmos nas diferenças e em acabar com os preconceitos como na Aventura de um Soldadinho de Chumbo e uma Bailarina de papelão? Uau... São muitas aventuras e estamos de férias! Então, vamos curtir e aproveitar a programação da décima nona edição do Festival que é feito para vocês.

Mercadólogo, produtor cultural, dramaturgo, ator e diretor da Métron Produções

Williams Sant'Anna
BG5.png

Williams Sant´Anna

O Festival de Teatro Para Crianças de Pernambuco faz um convite para uma grande brincadeira coletiva, com direito a aplausos e gargalhadas. Só não pode ficar de fora. O Teatro estimula o lúdico e a imaginação, desenvolve a oralidade e contribui para tornar a criança um adulto mais próximo da arte, mais observador, mais acolhedor, mais feliz. O Teatro para Crianças no Brasil é uma das mais pulsantes vertentes das artes cênicas – plural e diversa. Venham brincar nesse mágico jogo do faz de conta. Vai começar o espetáculo!

Ator, bailarino popular, palhaço, encenador, dramaturgo, arte-educador, historiador,  pesquisador da cultura popular e Mestre em Cultura e Sociedade. 

bottom of page